Liberado os instrumentos e bandeiras das torcidas organizadas de SP.

Diga NÃO ao Futebol Moderno.

Durante anos e mais anos o estado de São Paulo foi pejorativamente chamado de túmulo do Samba, rótulo este que foi pouco a pouco sendo afastado com a aparição de talentos da música por aqui e também por conta do crescimento exponencial do carnaval por aqui, sucesso de público e crítica não somente no sambódromo com desfiles cada vez melhores, mas também por uma imensa festa de blocos que tomaram conta da cidade nos últimos anos.

Porém, se no samba São Paulo está cada vez menos se parecendo com o túmulo que uma vez foi chamado, nas arquibancadas de futebol a festa está cada vez mais sem graça com a proibição de tudo o que possa minimamente fazer o local parecer algo animado: bandeiras, faixas, instrumentos musicais. Em resumo, tudo.

A primeira boa notícia para que esta situação comece a mudar foi dada no início desta semana, com a divulgação de que as principais torcidas organizadas do estado de São Paulo terão uma reunião no próximo dia 1 de agosto no 2º Batalhão de Choque da Capital Paulista para a liberação da entrada nos Estádios Paulistas de instrumentos musicais, bandeirões e faixas.

Estas determinações foram alinhadas na última segunda-feira dia 24 de julho na Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, em uma reunião em que estiveram presentes representantes do Ministério Público, da Polícia Militar, da Federação Paulista, a Secretaria do Estado e também dirigentes do São Paulo, Santos, Palmeiras e Corinthians.

Nesta reunião foi decidido que com a diminuição dos casos de violência em estádios estes itens poderiam ser novamente aceitos. Porém, vale lembrar que apenas bandeirões estão liberados, as famosas bandeiras com mastros ou “bambus” continuarão proibidos, e cada torcida deverá designar um representante que irá mais cedo ao estádio para apresentação dos itens e liberação para entrada no campo, assim como era realizado antes da proibição.

Os instrumentos e bandeiras nas arquibancadas do futebol paulista estavam proibidos desde abril do ano passado, quando após o clássico entre Palmeiras e Corinthians válido pelo Campeonato Paulista tivemos nada menos do que 4 brigas em toda a cidade de São Paulo, incluindo as regiões do Brás, Pacaembu, Guarulhos e São Miguel Paulista, onde houve uma morte.

Este foi só o ápice de uma luta que já durava desde o início do ano, quando a torcida do São Paulo entrou em conflito com a Policia Militar em Mogi das Cruzes em partida válida pela Copa São Paulo de futebol júnior, além de brigas realizadas na Vila Belmiro em clássico entre Santos e Corinthians.

Ainda que as faixas e bandeiras tenham sido liberadas, os clássicos de futebol realizados no estado de São Paulo continuarão com torcida única onde apenas o torcedor da equipe da casa poderá ter acesso ao palco do jogo, diferente de outros locais do Brasil onde o estatuto do torcedor é respeitado e pelo menos 10% de torcedores rivais estão presentes.

Além de tudo isso, os sinalizadores também continuam proibidos nos jogos realizados no Estado de São Paulo.